(11) 5093-9524 | | (11) 97577-7275

NOSSA TRAVESSIA

Educação Terapêutica

Os conteúdos básicos (matemática, português, história, geografia, ciência, estudos sociais...) serão ministrados pelo professor de classe na aula principal de forma harmoniosa e saudável procurando desenvolver as capacidades dos educandos. Nesse cenário valorizaremos as habilidades individuais. Fortalecendo o aprendizado cujo tema central não será só estudo, mas observação, visando a vida social e integração da classe.

Para criança aprender a escrever tranquilamente se faz necessário o ambiente adequado e saudável, sendo que a leitura surgirá com o tempo. Durante os três primeiros anos da escola, a criança gosta do movimento, de ritmo e de rimas.

O desenvolvimento da escrita partindo de imagens e histórias, de maneira artística. Vivência da qualidade dos sons, da rima e do ritmo usando como recurso à língua falada e o som é acompanhado de versos e rimas.

Dessa maneira, levamos a criança à essência do som, usando a imagem, a fala e a escrita através do movimento, das brincadeiras ao ar livre, da composição dos trabalhos em sala de aula, das vivências artísticas, das histórias; juntamente com professores de matéria e terapeutas que fazem parte desse processo de desenvolvimento.

Trabalhos com a fala através do bem-estar na respiração, da emissão e da sonoridade de minha fala – especialmente na parte rítmica da aula – nesse empenho para guiar a própria fala passar para as crianças a segurança dos versos, dos exercícios, o conteúdo das histórias, assim como as habilidades dos movimentos e gestos. O cultivo da fala o homem se distingue de todos os outros seres pela fala. Ela permite a comunicação entre os homens e serve na escola para o intercâmbio mental entre os professores e os alunos. A fala devidamente trabalhada se torna um meio muito importante para formação das crianças.

Com procedimentos de forma carinhosa e com entusiasmo passaremos os conteúdos a serem trabalhados fazendo a criança se relacionar com as letras, versos, rimas e histórias.

Sandra Anduono -

A educação terapêutica e terapia social abrangem os campos da pedagogia, da psicologia e da medicina. Ela observa o desenvolvimento cronológico da criança e os métodos necessários nas diversas idades, mas confronta-se igualmente com as imperfeições físicas, psíquicas e espirituais da pessoa que precisa dos cuidados especiais, ajudando na superação da discrepância entre a individualidade e o seu instrumento corpóreo.

Cada pessoa é uma individualidade preciosa, tendo sua própria tarefa e evolução na terra. Assim, na educação terapêutica e terapia social não se trata de "encaixar" a pessoa dentro dos esquemas psiquiátricos, sociopolíticos, econômico-produtivos, etc., que tanto inibem o desenvolvimento específico da personalidade, porém trata-se de fomentar justamente a capacidade de poder viver e vivenciar o que é mais verdadeiro no próprio ser. Neste sentido podemos dizer com as palavras de J.W. Goethe: "Se amamos aos homens meramente como são, degradamo-los; se os tratamos como se fossem o que deveriam ser, levamo-los aonde devem ser levados."

Na educação terapêutica e terapia social olhamos para a deficiência ou anormalidade de desenvolvimento não como um mal em si, mas como uma forma extrema de algo natural que reside em cada um de nós. Trata-se de um desequilíbrio, o qual pode tender para um ou outro lado. Por exemplo: um processo pode adquirir elementos aceleradores ou inibidores, pode manifestar- se exageradamente para dentro do âmbito neuro-sensorial ou para o âmbito metabólico-motor, etc.

Conseqüentemente, a terapêutica visará menos as terapias artificiais e elaboradas intelectualmente, e sim aquelas que se seguem à observação exata dos fenômenos para direcioná-los para o equilíbrio. Isso, obviamente, sempre respeitando a singularidade e dignidade da criança a ser ajudada. Enquanto o pedagogo concentra-se mais sobre a harmonia das três grandes áreas (pensamento, sentimento e vontade), o pedagogo curativo dirige-se mais para as polaridades em desequilíbrio.

Como também na Pedagogia Waldorf, porém de modo mais acentuado, os elementos do ritmo e da forma, da arte e da criatividade, assim como da ação e praticidade no ensino são fundamentais. O currículo escolar é o mesmo da escola normal, mas adaptado nesse sentido. Outros elementos eminentemente terapêuticos são um invólucro social ético-religioso e o convívio natural com essas crianças, no qual não impera a atenção sobre o imperfeito e subdesenvolvido mas sobre o valioso e singular deste pequeno ser humano.

Nos países europeus a educação terapêutica e terapia social é denominada de "pedagogia curativa" (por exemplo, Heilpädagogik em alemão,curative educationem inglês) e teve sua origem dentro do contexto da Antroposofia, na qual foi inaugurada em 1924 por meio de um curso de conferências do Dr. Rudolf Steiner como uma Pedagogia Curativa Antroposófica, sendo que daí difundiu-se para a pedagogia convencional. A profissionalização nessa área é adquirida em um estudo de nível superior de 4 anos, o qual corresponde ao que no Brasil se chama de psicopedagogia. Só que na Europa ele é um curso em si e não uma pós-graduação. – Fonte: www.sab.org.br

Agende uma visita


(11) 5093-9524
(11) 97577-7275
Rua Cap. Felisbino de Morais, 10 CEP 04638-010 - São Paulo